sexta-feira, 14 de março de 2008

A terra da fantasia

Era uma vez um reino encantado onde tudo era bom e toda a gente era feliz. O povo era governado por um soberano bonzinho e atencioso. Este soberano tinha a seu comando os cavaleiros da távola quadrados, que faziam..., faziam... bem, não se sabe muito bem. O povo trabalhava muito a troca do privilégio de poder residir no reino.
Muitos foram os ingratos que clamavam um pouco de atenção do soberano, como se o ocupado monarca pudesse deixar a governação do seu vasto reino por um minuto que seja para ouvir os seus subordinados. Será que não percebem que tudo o que ele faz é para bem do reino?
A maioria percebe sim que visitas de cortesia a outros reinos distantes e exóticos são necessários para que o nome do reino seja cada vez mais conhecido. Para que perder tempo a perceber o que cada um dos subordinados está a fazer? Não é disso que se trata, o que conta é que o reino tem de ser o melhor do mundo.
Porque é que alguém quereria sair deste reino?

2 comentários:

Gonçalinho disse...

Esse Rei era socialista, deduzo? ;)

Francy e Carlos disse...

E que Rei é esse????
Impressionante o teu blog!!!
Leiden, na Holanda??? pois é, vivemos cá....